Fórum Social Europeu de Migrações está com inscrições abertas para atividades autogestionadas até 07 de março

Evento inédito será realizado entre 15 e 26 de março. Associações de migrantes, coletivos, organizações da sociedade civil, academia, sindicatos e outros atores sociais podem se inscrever.

Por Natália Natarelli & Anaelle Poulet 

O primeiro Fórum Social Europeu de Migrações (FSEM) será realizado entre os dias 15 e 26 de março. O evento é inédito e fruto da mobilização que ocorreu na última edição mundial, realizada em 2018 no México, em que se decidiu pela primeira vez a realização de processos regionais. A 1ª edição regional foi realizada nas Américas, no Uruguai, em setembro de 2020, na modalidade virtual por causa da pandemia de covid-19. Ao todo foram 550 participantes de 352 organizações e 38 países que estiveram presentes nas mais de 30 atividades virtuais. Agora é a vez da mobilização na Europa.

Para Cyntia de Paula, presidenta da Casa do Brasil de Lisboa (CBL), o “FSEM é fundamental para a reflexão das políticas de e para a imigração na Europa. Num tempo em que assistimos à criminalização da solidariedade, ao crescimento do discurso de ódio contra as pessoas migrantes, refugiadas e pertencente a minorias etnico-raciais, é fundamental que a sociedade civil seja parte integrante da avaliação das políticas públicas para a igualdade de direitos e oportunidades desses grupos e que proponham políticas alternativas, que promovam de fato a igualdade e uma vida digna para todos/as que vivem na Europa”.
Articulado a partir de Lisboa, o FSEM será realizado enquanto o mundo ainda luta contra a covid-19, a Europa adota um Pacto Europeu de Migrações e Portugal implementa o Pacto Global de Migrações. Para Paulo Illes, representante externo da Organização para Uma Cidadania Universal e da Rede Sem Fronteiras, a participação no fórum neste momento é fundamental para pactuar uma agenda de lutas propositiva: “há uma pandemia que afeta milhões de trabalhadores, em especial os migrantes, tanto na origem, como no trânsito e no destino, e é muito importante que, neste momento, aconteça um Fórum Social Europeu de Migrações. Podemos, a partir de Lisboa, construir uma agenda conjunta entre uma diversidade de atores sociais implicados na pauta migratória, uma agenda que aponte caminhos de luta articulados para propor à União Europeia medidas que possibilitem uma migração mais segura, com direitos, e com respeito aos direitos humanos”.

Como vai funcionar o Fórum?

O FSEM LISBOA 2021 será realizado em formato online em virtude da pandemia, e ocorrerá entre os dias 15 e 26 de março, com espaço para a realização de atividades autogestionadas e assembléias de convergências por eixos temáticos.
As associações de migrantes, coletivos, organizações da sociedade civil, academia, sindicatos e os/as diferentes atores sociais que desejam participar do FSEM poderão propor atividades com um tema relacionado a um dos 4 eixos temáticos e encaminhar ficha de inscrição preenchida até 07 de março de 2021.

ACESSE AQUI A FICHA DE INSCRIÇÕES PARA ATIVIDADES AUTOGESTIONADAS 

O propósito destas atividades será levantar ideias e proposições dos atores envolvidos na área das migrações. As contribuições das atividades autogestionadas serão sistematizadas pelos organizadores da atividade e debatidas na segunda etapa do FSEM, durante sessões de convergências por eixos que acontecerão entre 23 e 24 de março.

Na sessão de encerramento, será proposto um documento final para aprovação, que reunirá as recomendações que surgiram ao longo das etapas do Fórum.

Cronograma

  • Inscrições de atividades autogestiondas – de 10 de fevereiro a 07 de março;
  • Conferência de Abertura – 15 de março às 14h de Lisboa;
  • Atividades autogestionadas – de 16 a 21 de março;
  • Aassembleias de Convergências por eixos temáticos –23 e 24 de março;
  • Assembleia geral e encerramento – 26 de março às 14h de Lisboa.

Mais sobre o Fórum Social Mundial

O Fórum Social de Migrações (FSM) nasceu em Porto Alegre, em 2004, como um eixo do Fórum Social Mundial, e tem como objetivo principal a construção de convergências e de modelos alternativos para uma governança participativa das migrações. Constitui-se em um processo horizontal, descentralizado e de autogestão, cuja dinâmica de construção e realização privilegia espaços para a discussão democrática, com troca de experiências, aprendizagens, produção acadêmica e articulação entre uma diversidade de atores sociais que atuam na temática das migrações e refúgio.
Ao longo destes 17 anos, o fórum já foi realizado no Brasil, na Espanha, no Equador, nas Filipinas, na África do Sul e no México.

www.fsemlisboa.org
contato@fsemlisboa.org

ACOMPANHE PELAS REDES SOCIAIS

Outros Posts

Ratificada Declaração da Assembleia de Movimentos Sociais do I Fórum Social Europeu das Migrações (FSEMLISBOA 2021): uma síntese da discussão colaborativa e um trabalho em
Leia mais >>

“Um outro mundo possível: um grito que nos move, nos engaja e nos encoraja a defender a vida, promover a solidariedade, a paz e a
Leia mais >>

Em assembleia, participantes reuniram-se por dois dias para debater e priorizar as propostas geradas ao longo das atividades autogestionadas Por: Maria Lígia Vieira de Melo Entre os
Leia mais >>

Por: Maria Lígia Vieira de Melo E finalmente chegou o dia 15 de março de 2021, o tão aguardado dia da abertura do nosso Fórum Social
Leia mais >>