Metodologia de Trabalho

A declaração do Fórum responde aos três verbos: ver, avaliar e agir. Para tanto, todos os processos que envolvem o FSEM, desde a sua concepção, devem envolver espaços de troca e de construção entre a sociedade civil e os mais diversos movimentos sociais envolvidos na temática migratória, com especial atenção ao espaço de fala das pessoas migrantes. Portanto, a metodologia garante em primeira instância a participação e o protagonismo migrante.

Para sua realização, e considerando as limitações necessárias ao controle e prevenção da pandemia de Covid-19 no mundo, o processo foi dividido em duas etapas, sendo pré-fórum e fórum. Todas as etapas serão mediadas por delegados/as nomeados/as por representantes do Comitê Internacional e protagonizadas pelos/as próprios/as migrantes, com o objetivo de incentivar uma reflexão profunda sobre os temas em questão, os desafios e os problemas encontrados e, sobretudo, pensar coletivamente sobre possíveis convergências e alternativas.

Ao final de cada evento será produzido um documento, baseado no diagnóstico, com as principais ideias e denúncias para a construção de recomendações. Todos os documentos serão compilados para constituir a Declaração Final, fruto de cada um dos nossos compromissos, escritos em  co-construção, participação e processo democrático. A equipe responsável pela Declaração Final reunirá as propostas resultantes das atividades autogeridas e preparará uma proposta que será discutida e encaminhada para aprovação pela Assembleia dos Movimentos Sociais.

ETAPA 1

Pré-Fórum

Momentos de convergência sobre temas dos eixos e outros assuntos relacionados. Serão espaços de aprofundamento, debate e de construção coletiva liderados por delegações de cada país e comissões apoiadoras do processo de construção do Fórum.

Como atividade de pré foruns, 1 webinar por mês, entre os meses de novembro de 2020 a fevereiro de 2021, com a proposta de abordar e debater um  dos temas que compõem os quatro eixos já definidos para o Fórum.

ETAPA 2

Fórum

No Fórum, haverá um processo para a construção de um documento de luta e reivindicação, com o envolvimento de todos/as. O FSEM, portanto, será o resultado de um processo de construção coletiva e participativa.

A condução desse processo seguirá um calendário com atividades autogestionadas por eixo e assembleias.

SEMANA 1

No período de 16 a 21 de março serão realizadas atividades autogestionadas. Uma oportunidade para as entidades ou grupos proponentes participarem ativamente do Fórum.

SEMANA 2

Durante essa semana, as contribuições das atividades autogeridas e dos webinars serão levados durante sessões temáticas. Uma sessão de escuta de migrantes permitirá complementar esses debates. Na sessão de encerramento será proposto para aprovação o documento final, que reunirá as propostas e recomendações que surgiram ao longo das etapas do Fórum.

PROGRAMAÇÃO DO PRÉ FÓRUM

DATA TEMA RESPONSÁVEL INSCRIÇÕES
24/NOV/2020
14hs PT
15hs IT/FR/ES
WEBINAR I: DIREITOS ECONÔMICOS
Tema: Direitos laborais das pessoas migrantes
CGIL/RSF Realizado
18/DEZ/2020 Campanha Dia Internacional do Migrante Realizado
14/JAN/2021
14hs PT
15hs IT/FR/ES
WEBINAR II: DIREITOS AMBIENTAIS, SOCIAIS E CULTURAIS
Tema "Interseccionalidade das lutas: direitos ambientais, culturais e sociais"
Migreurop, Casa da Gente, Transnacional, CRID, Congoleses e Del’Ágora Realizado
18/FEV/2021
14hs PT
15hs IT/FR/ES
WEBINAR DIREITOS POLÍTICOS
Tema: Diálogos de convergências: redes, cidades e atores locais na construção de políticas públicas alternativas
OCU, Casa do Brasil de Lisboa, Rede Sem Fronteiras Realizado
11/MAR/2021
14hs PT
15hs IT/FR/ES
WEBINAR DIREITOS HUMANOS
Criminalização da migração e da solidariedade, militarização, externalização das fronteiras na Fortaleza Europa, violação dos direitos de pessoas migrantes e refugiadas na origem, trânsito e destino.
Migreurop, Casa da Gente, Rumiñahui, Diáspora, Congoleses e Del’Ágora